domingo, 14 de outubro de 2012

A criança interior

Nosso desafio existencial consiste em superar as feridas infantis, encarando de forma honesta e sincera a criança ferida que nos habita e que foi recalcada pela vivência e conceitos adultos. A consciência de nossas dores antigas permite que...gradualmente possamos sair de padrões negativos e vivenciarmos o amor pleno. O amor infantil baseia-se em padrões de exigências, dependência, desespero e apego. A criança interior em seus aspectos negativos vive na imaturidade, gratificação obstinada e superstições. Essa criança em seus aspectos positivos é espontânea, simples, livre, criativa e sensível. Assim, a vida não mente, pois o que está do lado de fora, está do lado de dentro. Que possamos fazer nossa criança crescer e superar suas dores, para então evoluirmos nosso relacionamento com o outro, com os objetos, com a gente mesmo, com a vida. Essa superação se dará mediante o estudo, o trabalho interior e diposição de sermos melhores.

Um comentário:

aRTISTA e aRTEIRO - Rubem Leite disse...

Oi!
Interessante postagem, Cinara!
Gostei!